quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

O CONCERTO

(29/12) Le Concert

.



Ficha Técnica:


Gênero: Drama/Comédia

Duração: 119 min

Ano de Lançamento: 2009 (Bélgica, França, Itália, Romênia, Rússia)

Site Oficial:

Direção: Radu Mihaileanu

Roteiro: Radu Mihaileanu, Matthew Robbins e Alain-Michel Blanc, baseados na história de Héctor Cabello Reyes e Thierry Degrandi

Música: Armand Amar (trilha)

Fotografia: Laurent Dailland

Figurino: Viorica Petrovici e Maira Ramedhan Lévy

Elenco:


Aleksey Guskov (Andrey Simonovich Filipov)
Dmitri Nazarov (Aleksandr 'Sasha' Abramovich Grosman)
Mélanie Laurent (Anne-Marie Jacquet / Lea)
François Berléand (Olivier Morne Duplessis)
Miou-Miou (Guylène de La Rivière)
Valeriy Barinov (Ivan Gavrilov)
Lionel Abelanski (Jean-Paul Carrère)
Laurent Bateau (Bertrand)
Vlad Ivanov (Pyotr Tretyakin)
Anna Kamenkova (Irina Filipova)
Roger Dumas (Momo)
Anghel Gheorghe (Vassili)
Aleksandr Komissarov (Viktor Vikich)
Vitalie Bichir (Moïse)
Despina Stanescu (Rivka)
Guillaume Gallienne (Laudeyrac)
Valentin Teodosiu (Leonid Vinichenko)
Ion Sapdaru (Kostya Zhenkin)
Ramzy Bedia (Owner of the 'Le Trou Normand')


Um grupo de músicos é expulso da Orquestra de Bolshoi pelos comunistas, pelo simples fato de serem judeus. Muitos anos se passam e cada um sobrevive como pode, impossibilitados de exercerem sua arte. O Maestro, integrante deste grupo, trabalha como faxineiro no próprio teatro, acompanhando os ensaios da orquestra. Um dia está limpando o escritório quando vê chegar por fax um convite para uma apresentação em Paris. Decide então esconder o documento. Reorganiza os antigos companheiros, toma algumas providências e viaja para França no lugar dos convidados.
Uma improvável pândega tem lugar na Cidade Luz. Um bando de malucos, sem dinheiro e beberrões, se espalha pela cidade. Sem perder tempo, encontram bicos, e se esquecem dos ensaios, pensando em não voltar mais para as condições em que vivem na Russia.
Anne-Marie Jacquet é uma famosa violinista contratada, por exigência do Maestro, para integrar o espetáculo como solista. Sem saber, ela está envolvida com o grupo de músicos dispensados: seus pais, músicos da antiga formação, haviam sido exilados pelos comunistas e ao partirem para o exílio na Sibéria, deixam a filha recém nascida com o maestro. Com a ajuda de sua esposa, conseguem enviá-la para Paris, onde é criada.
Em homenagem à sua mãe (Léa), os artistas decidem se apresentar. Um grande sucesso os transforma novamente em profissionais, que viajam o mundo apresentando seu concerto.
Um clima de pastelão ilustra a situação impossível. Mas a trilha é um show a parte.
.
.
.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

TETRO - construindo

(28/12)



.
.
.
.
Ficha Técnica:


Gênero: Drama

Duração: 127 min

Ano de Lançamento: 2009 (Argentina, Itália, Espanha, EUA)

Site Oficial: http://www.tetro.com

Direção e roteiro: Francis Ford Coppola

Música: Osvaldo Golijov

Fotografia: Mihai Malaimare Jr.

Figurino: Cecilia Monti

Dance Design & Costumes: Jorge Ferrari

Coreografia: Ana María Stekelman


Elenco:

Vincent Gallo (Tetro)
Alden Ehrenreich (Bennie)
Maribel Verdu (Miranda)
Klaus Maria Brandauer (Carlo/Alfie)
Carmen Maura (Alone)
Rodrigo De La Serna (Jose)
Leticia Bredice (Josefina)
Mike Amigorena (Abelardo)
Sofia Castiglione (Maria Luisa)
Francesca De Sapio (Amalia)
Adriana Mastrangelo (Angela)
Silvia Pérez (Silvana)
Erica Rivas (Ana)
Lucas Di Conza (Jovem Tetro)
Jean François Casanova (Enrique)
Ximena Maria Iácono (Naomi)
Susana Gimenez (Ela Mesma)
Pochi Ducasse (Lili)

Bailarinos:

Nora Elisabeth Robles (Naomi)
Pedro Arturo Calveyra (Carlo)
Mariela Noemí Magenta (Angela)
Marcelo Fabio Carte (Tetro)



Tetro vive em Buenos Aires com a médica que conheceu na clínica de reabilitação onde vivia. Recebe em sua casa o irmão 20 anos mais novo, funcionário de um navio que aporta por alguns dias na cidade.
Desde o início não se mostra muito contente com a visita, que vem remexer velhos traumas do passado.
O irmão cativa a esposa e todos os outros amigos, inclusive aqueles de um grupo de teatro local. O garoto força Tetro a rever a vida que deixara pra trás e a assumir seu talento para a escrita. Encontra e organiza antigos textos autobiográficos, inscrevendo-os como uma adaptação teatral para um festival da Patagônia.
A todo momento lembranças do pai em comum, autoritário e orgulhoso. Maestro mundialmente famoso, bloqueia na juventude a arte e a vida do filho, inclusive roubando sua namorada bailarina. Ao final, a peça é premiada, os escritores ganham fama e mais verdades vêm a tona.
O irmão mais novo na verdade é filho de Tetro com a tal namorada. Antes de tomar uma overdose, ela, que estava agora namorando seu pai, lhe confessara a paternidade.
O filme em preto e branco apresenta as lembranças dos personagens a cores. Lindos números de dança, representando os sentimentos mais profundos dos personagens. Corais e orquestras. Cenários e luzes. Belíssimo filme.
.
.
.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

ABUTRES

(27/12) Carancho
.



Ficha Técnica:


Gênero: Drama

Duração: 107 min

Ano de Lançamento: 2010 (Argentina, Chile, França, Coréia do Sul)

Site Oficial: http://www.caranchofilm.com

Direção: Pablo Trapero

Roteiro: Alejandro Fadel, Martín Mauregui, Santiago Mitre e Pablo Trapero

Fotografia: Julián Apezteguia e Guillermo Nieto

Figurino: Marisa Urruti


Elenco:

Ricardo Darín (Sosa)

Martina Gusman (Luján)

Carlos Weber

José Luis Arias

Loren Acuña

Gabriel Almirón

José Manuel Espeche


O filme mostra a máfia argentina que simula acidentes para desviar o dinheiro das seguradoras. Na trama, Sosa trabalha em hospitais e estradas, caçando clientes para negociar suas apólices e tirar algum proveito da situação.
Depois de conhecer Luján, uma médica esforçada, ainda que viciada em drogas injetáveis, decide levar com ela uma vida normal. Acabam se envolvendo juntos em problemas com os bandidos. Numa tentativa de fuga com a bolada de uma indenização, acabam recebendo o mesmo castigo de suas vítimas...
.
.
.

sábado, 25 de dezembro de 2010

DE PERNAS PRO AR

(25/12)

Tive que sair escondido da família para pegar um cineminha em pleno Natal! E me diverti com o filme.
Alice é uma workaholic que sem perceber acaba perdendo o marido, cansado de sua indiferença. Caindo na real de sua solidão, acaba conhecendo a sexy vizinha proprietária de uma sex shop no bairro. Com um de seus acessórios (um coelhão sorridente que esconde um vibrador) descobre seu primeiro orgasmo, após anos de casamento.
Usando seu talento para o marketing, transforma a loja em um grande empreendimento. Acaba reconquistando o marido, prometendo dedicação à união. Na cena final, fala ao celular escondida da família, que passeia em um barco: não consegue evitar a negociação de seus produtos para fora do país.
Divertido e hilário. Ingrid é uma grande atriz de comédia.
Há algumas semanas atrás eu a havia visto na exibição do filme só para convidados, em um shopping de SP. Pequena notável!


Ficha Técnica:


Gênero: Comédia

Duração: 97 min

Ano de Lançamento: 2010 (Brasil)

Site Oficial: http://www.depernasproarofilme.com.br/

Direção: Roberto Santucci

Roteiro: Marcelo Saback e Paulo Cursino

Música: Fabio Mondego, Fael Mondego e Marco Tommaso

Fotografia: Antonio Luiz Mendes

Figurino: Reka Koves




Elenco:


Ingrid Guimarães (Alice)

Bruno Garcia (João)

Maria Paula (Marcela)

Denise Weinberg (Marion)

Antônio Pedro (Sorriso)

Cristina Pereira (Rosa)

João Fernandes (Paulinho)

Rodrigo Candelot (Carlos)

Marcos Pasquim (Cliente do SexShop)

Flávia Alessandra (Danielle)
.
.
.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

ENTERRADO VIVO

(20/12) Buried



.
.
.

Filme fóbico!
Americano contratado por uma transportadora para trabalhar no Iraque em plena guerra é capturado e feito refém. Desperta dentro de um caixão, enterrado em meio ao deserto.
Todo o filme se passa dentro da cova. Um celular toca e o terrorista pede um resgate para salvá-lo. Dentro desta situação inimaginável ele tenta negociar com a empresa, com o seguro, com o governo americano...
Em todas as situações se vê desamparado e sem ajuda. Gravações telefônicas irritantes, tão conhecidas, secretárias eletrônicas...
Uma serpente adentra o caixão para deixar pior o limite do insuportável. O buraco por onde ela entra e sai é o que pode servir de explicação para o ar durar os noventa minutos do drama. Além do seu isqueiro, outros objetos são deixados: luminárias, bebida, seu remédio controlador de ansiedade...
O iraquiano pede que grave um video com o texto deixado alí. Ele o envia e imediatamente é visto por milhares via web. Descobre que outros receberam o mesmo suplício.
Na luta contra o tempo acompanha pelo fone os amigos chegarem até uma vítima. Mas um engano os levara a outro torturado, morto, cujo nome lhe haviam dado como uns dos resgatados com sucesso.
Mentira. Interesse político. Descaso com a vida. Areia e morte.
Impossível ficar impassível diante dos quadros. Inquietude. Por vezes repeti a mim mesmo que só se tratava de um filme. A própria sala de projeção se transforma numa imensa caixa.
FOBIA..
.
.
.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

A REDE SOCIAL - em construção

(15/12) The Social Network

.



.







Ficha Técnica:


Ano de lançamento: 2010 (EUA)

Direção: David Fincher

Site Oficial: http://www.thesocialnetwork-movie.com

Duração: 121 min

Gênero: Drama

Ano de lançamento: 2010 (EUA)

Roteiro: Aaron Sorkin, baseado em livro ''The Accidental Billionaires'' de Ben Mezrich

Música: Trent Reznor e Atticus Ross

Fotografia: Jeff Cronenweth, Ian Foster

Figurino: Jacqueline West


.
.
História real do criador do Facebook.
Como um garoto de Harvard juntando sua genialidade, o esboço da ideia sugerida por alguns amigos e um pouco do dinheiro de outro, criou a rede frequentada por 500 milhões de pessoas. O bilionário mais novo do EUA e sua vida no campus. A criação e o desenvolvimento de seu site de relacionamentos.
Os processos movidos pelos envolvidos são mostrados paralelamente à sua ascensão no novo empreendimento.
Ficou uma impressão estranha de querer fazer algo grandioso. Ou uma pergunta (hoje que este tipo de site já é tão comum): Por que não pensei nisso antes?
.
.
.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

MEGAMENTE

(08/12/) Megamind



Os futuros herois Megamente e Metro Man (dublado por Brad Pitt), ainda bebês, são colocados em uma nave e lançados no espaço para fugirem da destruição de seu planeta. Ambos caem na terra e desde sua chegada o personagem azul se vê prejudicado pelo outro, que leva sempre a melhor, desde seu visual de galã. Forçado pela situação, decide assumir a posição de vilão, mesmo tendo na real, um coração bom.
Mas a situação muda e ele acaba se tornando mesmo o defensor da cidade para defendê-la de sua prórpia criação, o anti-heroi Titan.
Ótimos efeitos em 3D que simulam o vento nos cabelos e a chuva que molha o chão da cidade.
A trilha é um show a parte com rock'n'roll de Elvis Presley, AC/DC, Ozzy Osbourne,
Guns N' Roses, Electric Light Orchestra e Teddybears e a antiga Alone Again (Naturally) em uma cena de dor de amor. Os filme termina com Bad, de Michael Jackson, com direito a coreografia.



Ficha Técnica:

Ano de Lançamento: 2010 (EUA)

Duração: 96 min

Diretor: Tom McGrath

Roteiro: Alan J. Schoolcraft e Brent Simons

Música: Hans Zimmer e Lorne Balfe

Cinematography: Phil "Captain 3D" McNally

Site Oficial: http://www.megamind.com/


Personagens e Vozes:


Megamind/Space Dad (Will Ferrell)

Metro Man (Brad Pitt)

Roxanne Ritchi (Tina Fey)

Hal/Titan (Jonah Hill)

Minion, o peixe (David Cross)

Lady Scott (Emily Nordwind)

Brainbots (Justin Long)

Bob Prickles, Metro Man's adoptive father (Bill Hader)

Linda Prickles, Metro Man's adoptive mother (Amy Poehler)

Warden, the head of Metro City Prison (J. K. Simmons)

Bernard, a museum curator (Ben Stiller)

Megamind's father (Justin Theroux)

Megamind's mother (Jessica Benia)

Baby Megamind (Joey Dinitere)

Baby Metro Man (Noah Dinitere)


(Brad, Tin e Ben)
.
.
.

domingo, 5 de dezembro de 2010

O GAROTO DE LIVERPOOL - construindo

(03/12) Nowhere Boy





Ficha Técnica:


Gênero: Drama

Duração: 98 min

Ano de Lançamento: 2009 (Canadá, Inglaterra)

Site Oficial: http://www.nowhereboy.co.uk

Direção: Sam Taylor-Wood

Roteiro: Matt Greenhalgh e Julia Baird

Música: Alison Goldfrapp e Will Gregory

Fotografia: Seamus McGarvey

Figurino: Julian Day


Elenco:

Aaron Johnson (John Lennon)

Thomas Brodie Sangster (Paul McCartney)

Sam Bell (George Harrison)

Kristin Scott Thomas (Mimi Smith)

Anne-Marie Duff (Julia Lennon)

David Threlfall (Tio George)

Josh Bolt (Pete Shotton)
David Morrissey (Bobby Dykins)
Ophelia Lovibond (Maria Kennedy)
Andrew Buchan (Michael Fishwick - Mimi's lodger)
James Michael Johnson (Stan Parkes)
Jack McElhone (Eric Griffiths)
Christian Bird (Jimmy Tarbuck)
Calum O'Toole (Teddy Boy)
Ellie Jeffreys (Teddy Girl)
Les Loveday (Teddy)
David Threlfall (George Toogood Smith)
Nigel Whalley (Daniel Ross)
Colin Tierney (Alf Lennon)


Histórias reais envolvendo os Beatles sempre serão emocionantes e curiosas para os fans de suas músicas. Para os admiradores do grupo.
Esta mostra a adolescência de Lennon. Sua mãe maluca que o abandonara, sua severa e amorosa tia, que foi na verdade quem o criou, seu querido tio George, um pouco de seu pai...
O encontro com Paul e George e o início do que seria o maior e mais famoso grupo musical da história. As dores e dificuldades familiares do garoto John. Suas primeiras experiências e as primeiras canções. Reflexos que surgiriam em suas criações posteriores.
Via o filme pensando em ''Mother'', para mim a mais forte e doída canção autobriográfica da música pop. É esta música que fecha o filme durante os créditos...


Mother
(John Lennon)

Mother, you had me but I never had you
I wanted you but you didn't want me
So I got to tell you
Goodbye, goodbye

Farther, you left me but I never left you
I needed you but you didn't need me
So I got to tell you
Goodbye, goodbye

Children, don't do what I have done
I couldn't walk and I tried to run
So I got to tell you
Goodbye, goodbye

Mama don't go
Daddy come home


(http://www.youtube.com/watch?v=gmhRm_92L_8&feature=player_detailpage)
.
.
.